Galeria de Fotos

17/02/2011 - Férias, Alegria e Reencontro
 
Férias, um merecido descanso! Finalizando um ano cheio de desafios, trabalhos e aprendizados novos, o período de férias é tempo propício para “recarregar as baterias”, recuperar o ânimo e continuar caminhando.
Foi um tempo bom para refletir e rezar a vocação, estabelecendo metas e traçando perspectivas para o novo ano. Rezei e busquei me orientar pela Doce Trindade, é o Espírito Santo que age em nós e com seu sopro divino restaura nossas forças e alimenta o desejo de perseverar no caminho com olhos fixos em Jesus Cristo. Aprender Dele e com Ele como fazer a vontade do Pai é um longa jornada.
Como foi bom estar de volta, rever os velhos amigos!
Recordava assim as belas palavras do saudoso poeta Gonçalves Dias: “Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá, as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá”. O saudosismo contido nos seus versos estava contido também em mim. Que saudade que Eu estava de casa (família), da minha querida terrinha do sertão baiano a minha Maracás, terra das flores e dos amores!
Só estando de volta é que a gente aprende a contemplar o que antes não era novo, mas simplesmente corriqueiro e que por vezes não dava importância. Mas a gente aprende, aprende com a vida, aprende a dá valor, ao lugar onde você nasceu e cresceu, valoriza a vida simples, humilde e feliz de um povo sofrido do sertão da Bahia.
Nestas férias de um mês e alguns dias pude ver o belo, no acolher e no abraçar a pessoas da comunidade que vinham a mim para falar, contar e saber das novidades. Minha família estava muito contente por eu estar de volta, desfrutei bastante da presença deles e creio eu que eles da minha. Como foi gratificante apenas estar junto deles!
Celebramos ainda com grande alegria a união matrimonial da minha querida irmã Cleuza. Nossa Ela esta radiante e meu Pai mais ainda! Era como se dissesse a si mesmo: Agora posso partir em paz, era seu sonho conduzi-la ao altar, e assim se fez. Os dias passaram e os momentos que se sucederam ali estão gravados na minha memória; gostaria de ficar mais, mas não dá. Enfim a vida continua e é preciso voltar. A vida continua o seu curso, foi maravilhoso demais estar em Maracás!

Lucilene Moraes
Postulante da congregação IFST
 

  Página 1 de 1