Galeria de Fotos

29/02/2012 - Apresentação Aspirante Lilian
 
Meu nome é Lilian Oliveira de Lima, nasci em 16/02/1998 em Curitiba, PR, sou filha de Ilda Oliveira Lima e Eduardo de Lima e tenho oito irmãs.
Creio que todos são chamados a conhecer a Deus, uns se dedicam um pouco mais e outros menos. Foi na busca de conhecer melhor a Deus que conheci a Irmã Maria Aparecida Pires Vieira, através de meu amigo Felipe que hoje faz acompanhamento vocacional com os Diocesanos.
A irmã me convidou para fazer o acompanhamento vocacional e eu aceitei, então fiz o acompanhamento, sempre com a consciência de que era Deus a me conduzir.
Fiz dez meses de acompanhamento e me senti preparada para dar mais um passo... Entrar no Aspirantado.
Hoje moro na casa Convívio Paz e Bem, com as irmãs Cida, Ester e Ella.
Essas mulheres me deixam emocionada com seus exemplos, pois para mim cada uma com sua particularidade me ensina uma coisa nova e não é só pelo o que elas falam, porque qualquer um poderia falar como elas, mas é o testemunho que elas dão que desperta em mim uma grande admiração. Vejo nelas todos os dias um grande amor fraterno assim como São Francisco de Assis com seus frades, e esse amor sinto também das outras irmãs, porém ainda estou conhecendo.
Quando penso em São Francisco sinto que seu grande projeto de realização era viver o amor de Deus, se tornar santo. Penso que ser cristão é ter um projeto parecido com o de Francisco e, como alcança-lo vai de cada um. Porém, para vivenciar isso é necessário doação e, se tornar uma irmã para mim é uma conseqüência da doação.
É mais ou menos assim que me sinto com o compromisso assumido por mim para esse ano. As expectativas são muitas, mas tenho consciência que pedras iram surgir e tenho que me preparar e a medida que o tempo passa vou amadurecendo seus pensamentos, pois quanto maior o horizonte de conhecimento, maiores são as exigências.
Um convento não é fábrica de irmãs, como muitos pensam, mas sim um lugar de evangelização, por isso decidi ingressar na congregação. Não estou totalmente decidida a me tornar uma irmã, mas sim decidida a conhecer o Amor e seguir o seu Evangelho. Ser irmã é uma conseqüência linda do viver o amor fraterno.
 

  Página 1 de 1